COMUNIDADE BOA NOVA
COMUNIDADE BOA NOVA
 
   
 
   
   
 
 
 
 
 
 

Home » ARTIGOS E MENSAGENS, ARTIGOS FUNDADOR, DESTAQUES, NOTÍCIAS CBN » Viver em comunidade

Viver em comunidade


Comunidade Católica Boa Nova | 4 agosto, 2015

COMPARTILHE ESTA PAGINA


Viver em comunidade



Diz a máxima: “ninguém é uma ilha”. Tal afirmação tem sua raiz na própria capacidade e necessidade que o ser humano tem em viver em comunidade.
Mas antes que qualquer psicólogo ou antropólogo constatasse isso, podemos afirmar que o próprio Deus assim o quis , pois Deus é em si comunidade: Pai, Filho e Espírito Santo. E como somos a imagem e semelhança dele na essência , também trazemos dentro de nós a necessidade de “estar junto” com outros semelhantes a nós.
Uma comunidade pode se formar e permanecer junta por vários motivos ou afinidades, entre estes podemos exemplificar: pelo trabalho , pelo estudo, pela família, pela política , entre outras.
Mas o “tipo”de comunidade que aqui queremos abordar neste estudo é a comunidade que se forma e permanece junta pela fé.

IGREJA COMUNIDADE DE FÉ
Jesus dizia: “As minhas ovelhas ouvem a minha voz, eu as conheço e elas me seguem” (Jo 10, 27)
No evangelho de João, No capítulo 10, no famoso sermão sobre “O Bom Pastor”, Jesus se compara como o pastor que ama, cuida e dá a vida pelas suas ovelhas.
O interessante é que durante o texto inteiro Jesus usa o termo “ovelha” no plural, ou seja, “ovelhas”, justamente para mostrar que, apesar dele nos estender uma salvação que deve ser aceita a nível pessoal, esta mesma salvação deve ser vivida e compartilhada em nível comunitário.
A Igreja desde os seus primórdios se organizou e procurou viver em comunidade.
A pequena comunidade dos apóstolos organizada por Jesus, logo após sua ressurreição, começou uma linda e maravilhosa expanção que nos atingiu nos dias de hoje.
Nos inícios como as primeiras comunidades eram perseguidas e os cristãos corriam risco real de vida, elas se reuniam nas casas ou em outros lugares ocultos, como as catacumbas.
Esta proximidade entre os irmãos da Igreja nascente gerava nos mesmos um espirito de cumplicidade e proximidade, que em muito ajudava no processo de evangelização dos irmãos.
Após esse período de perseguição, a Igreja consegue se expandir de tal forma que o local principal de reunião dos cristãos não se restringe somente nas casas, mas nos templos que vão sendo erigidos pelos primeiros fiéis. E por conta de uma melhor organização nascem as paróquias que se organizam por regiões geográficamente divididas.

PEQUENAS COMUNIDADES X PARÓQUIAS
A Comunidade Boa Nova nasceu em uma paróquia, num grupo de jovens que se organizava no Santuário São Judas Tadeu. A acolhida e a orientação dentro da Paróquia foram decisivas para o sucesso dos inícios da “pequena comunidade que nascia da comunidade.”  Desde o princípio a Boa Nova se reunia como uma célula, mas sem nunca perder o sentido de ” paroquialidade”.
Muitas pessoas acham que, ao começar a participar de uma célula podem excluir ou negligenciar quando de sua participação em uma paróquia.
Eis aqui um erro grave, pois a paróquia continua sendo um lugar onde a pequena comunidade pode conviver, aprender e “comungar” com a grande comunidade dos fiéis.
É na Paróquia que temos a oportunidade de nos aproximar dos sacramentos que a Igreja nos oferece como caminho de santificação e salvação .
É na Paróquia que temos a oportunidade de devolver o dízimo, e assim em primeiro lugar agradecer a Deus por tudo o que ele nos dá e também ajudar nas necessidades de nossa Igreja local e diocesana.
Para tanto fica aqui a pergunta para reflexão, a você membro ou não de uma célula: COMO ESTÁ A MINHA VIDA COMUNITÁRIA NA PARÓQUIA ?


Naor Antonio - Fundador da comunidade católica boa nova

Deixe um comentário